terça-feira, 17 de junho de 2008

O Fim da Floresta?

Alerta: Rondônia devasta áreas protegidas

Foi lançado nesta terça (16/06/08) em Cacoal, RO, um estudo inédito que, em 62 páginas, reúne pela primeira vez dados sobre o desmatamento e a grilagem em áreas protegidas de Rondônia e aponta os responsáveis e co-responsáveis pelo processo que coloca o Estado entre os maiores devastadores da Amazônia.

Produzido nos últimos nove meses pelo Grupo de Trabalho Amazônico (GTA-RO), o dossiê “O Fim da Floresta? A Devastação das Unidades de Conservação e Terras Indígenas no Estado de Rondônia” traz dados sobre a grilagem e a retirada de madeira ilegal de Terras Indígenas, reservas extrativistas, florestas e parques estaduais e nacionais, áreas de proteção permanente e outras, revelando os laços que unem o setor madeireiro, agropecuário e grileiros à elite política do estado. Leia a matéria completa
GTA Grupo de Trabalho Amazônico

"A Devastação das Unidades de Conservação e Terras Indígenas no Estado de Rondônia".


"O desmatamento da Amazônia tem se configurado, nos últimos anos, em um dos principais alvos de críticas às políticas ambientais do governo brasileiro, tanto internamento quanto
no exterior. A devastação da floresta é responsável, em grande medida, pela inclusão do País entre os cinco maiores produtores de gases de efeito estufa do mundo e, a despeito da criação de novas estratégias de proteção da floresta ou punição dos crimes ambientais, o desmatamento tem avançado em ritmo preocupante". Conheça o texto do Resumo Executivo na íntegra

Nenhum comentário:

Postar um comentário