I Encontro dos Povos e Comunidades Atingidas e Ameaçadas por grandes projetos de infra-estrutura

IHU - Instituto Humanitas Unisinos


Imagem Eletrobrás


I Encontro dos Povos e Comunidades Atingidas e Ameaçadas por grandes projetos de infra-estrutura, nas bacias dos rios da Amazônia: Madeira, Tapajós, Tele Pires e Xingu
 
CONVOCAÇÃO POPULAR
Amazônia/Brasil, agosto de 2010.

Nós, Povos e Comunidades rurais e urbanas da Amazônia brasileira, habitantes das bacias dos  rios Madeira, Teles Pires, Tapajós e Xingu, atingidos e ou ameaçados por grandes projetos de infra-estrutura, vimos CONVOCAR todas as guerreiras e guerreiros de Itaituba, da   Pan-Amazônia, do Brasil e do Mundo para a “Caminhada Em Defesa da Vida e contra  construções de hidroelétricas na Amazônia”.
Esta caminhada representa um gesto político e de solidariedade mútua entre os Povos e Comunidades atingidas e ou ameaçados pelos grandes projetos de infra-estrutura, que tem contribuído diretamente para a destruição do modo de vida de centenas de povos indígenas, comunidades quilombolas, pescadores tradicionais, seringueiros, ribeirinhos, agricultores familiares e moradores de cidades inteiras.
Os planos de construção de hidroelétricas são decididos em Brasília e empurrados sem diálogo nas populações amazônicas. Para o governo federal e seu Ministério de Minas e Energia e  Eletronorte, nós somos descartáveis, obstáculos ao crescimento econômico.
Convocamos a todos e todas para que juntos, façamos ecoar para todo o Planeta, começando pela cidade de Itaituba, que os Povos e Comunidades da Pan-Amazônia, que estão pagando com suas vidas pela chamada integração econômica forçada, promovida pela IIRSAIniciativa de Integração da América do Sul e  o PACPrograma de Aceleração do Crescimento do governo brasileiro, é simplesmente a submissão do atual governo às metas do IIRSA, projetos estes que não  promovem a “integração” dos povos e comunidades, mas ao contrário, desintegra-os, a exemplo do que está acontecendo com os povos e comunidades no Complexo Madeira, Interoceânica e Complexo Xingu, e que caso não impeçamos, pode vir a acontecer também na Bacia do Rio Tapajós/Jamanxin.
Venham todas e todos para a caminhada, tragam suas bandeiras de lutas do campo e da cidade e de todos os Povos e Comunidades!
Lutamos juntos em defesa da Vida e pela nossa dignidade ou seremos descartados!
Na luta do povo ninguém se cansa!
Local de saída da caminhada: PARQUE DE EXPOSIÇAO - ITAITUBA - PARÁ
Horário: 14:00 HORAS
Data: 27/08/2010

Convocam a caminhada:
Aliança do Movimento Tapajós Vivo,
Movimento Xingu Vivo para Sempre, 
Movimento Madeira Vivo, 
Movimento em Defesa do Rio Teles Pires,
Rede FAOR (Fórum da Amazônia Oriental),
Comitê Metropolitano do Movimento Xingu Vivo para Sempre,
DCE UFPA,
FASE/Fundo Dema,
Frente em Defesa da Amazônia FDA.

Para ler mais:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Cordel da Energia

Qual, é afinal, o papel da Funai?

A Amazônia e a Reserva Nacional de Cobre e Associados (RENCA)