Liminar suspende o processo de licenciamento e os efeitos da licença prévia da usina Teles Pires

A Juíza Federal Hind Ghassan Kayath,  da 9a Vara Federal da Seção Judiciária do Pará, concedeu ontem (14) a liminar que suspende o processo de licenciamento ambiental e os efeitos da Licença Prévia da UHE Teles Pires. 


A sentença proferida atende ao pedido da Ação Civil Pública (ACP) ajuizada pelos Procuradores da República do Pará, Felício Pontes Jr. e Claudio Henrique C. M. Dias, no dia 22 de novembro de 2010, em face do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA) e Empresa de Pesquisa Energética (EPE).


Depois de analisar o pedido liminar dos procuradores e de ouvir o IBAMA, a juíza concluiu: 
 "Isto posto, diante dos fatos e fundamentos ora expedidos, defiro a liminar para suspender o processo de licenciamento ambiental da UHE Teles Pires, suspendendo também os efeitos da Licença Prévia concedida pelo Ibama até decisão final da presente ACP ou até que sejam sanados os vícios do EIA/RIMA, a fim de que atenda às disposições da Resolução CONAMA nº. 01/1986, sob pena de multa diária no valor de R$-100.000,00 (cem mil reais), em caso de descumprimento da presente decisão."
"Citem-se os requeridos para, querendo, apresentarem contestação no prazo legal."
P.R.I.
Belém, 14/12/2010.
 HIND GHASSAN KAYATH
Para ler a sentença da  Juíza Federal Hind Ghassan Kayath, na íntegra, clique aqui

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Cordel da Energia

Qual, é afinal, o papel da Funai?

A Amazônia e a Reserva Nacional de Cobre e Associados (RENCA)