Lula: promessa a Evo Morales

Luis Fernando Novoa comenta as promessas de Lula a Evo Morales sobre o financiamento para a estrada La Paz - Guajará Mirim pelo BNDES e a construção de uma hidrelétrica binacional:

"Parece que o financiamento do BNDES para a estrada La Paz-Guajará Mirim, incluindo a ponte binacional (230 milhões de dólares) faz parte de uma negociação maior que inclui o Complexo do Madeira. Na verdade, como dizem os próprios porta vozes, é o corredor bioceânico em implementação, ou seja o mesmo previsto no Eixo Peru Brasil Bolívia. No agrupamento 2 desse eixo da Iniciativa para Infra-Estrutura Sulamericana (IIRSA), esse trecho é o projeto âncora, e a estimativa (de 2004 ) é quase o investimento anunciado (250 milhões de dólares). O BNDES confirma sua vocação de ser o verdadeiro Banco da IIRSA. Quando se antecipam os investimentos para a infra-estrutura a serviço do grande capital (sojeiros, pecuaristas, mineradores) não se garante a expansão e qualificação dos serviços públicos essenciais, não se prioriza a educação e a formação tecnológica, não se fortalecem os órgãos ambientais, as políticas de desenvolvimento alternativo. A referência à Usina hidrelétrica binacional no discurso de Lula indica que o assunto já está na agenda dos dois governos. Temos que exigir ao menos transparência do que se discutiu e que as referências do estudo do projeto da estrada La Paz-Guajará Mirim sejam discutidas publicamente."


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Cordel da Energia

A Amazônia e a Reserva Nacional de Cobre e Associados (RENCA)

Qual, é afinal, o papel da Funai?